Minha foto
Camila
Quero "todo o amor que houver nessa vida e algum trocado pra dar garantia e algum veneno anti monotonia".
Visualizar meu perfil completo

Recadinho:


ShoutMix chat widget

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O eu de mim

Penso em não pensar em mim, mas não sou só o que penso. Sou o eu do penso. Sou até o que está implícito. O eu oculto da minha ação mais pessoal. Sou a redundância de ser o que é. Sou o eu do sou. Sou o sujeito de frases e do mundo. E faço verbo e vida acontecerem. Sou eu acontecendo e sendo a primeira pessoa sempre. Mas não singular. Ou até sou o singular do plural das coisas. Porque eu sou eu o tempo todo e por toda parte. Um íntimo transbordante. Eu sou eu até demais. E só sei ser isso. Eu em exagero. Eu sou eu até fingindo. Sou a verdade da mentira que invento. A história da minha estória. Meu alterego particular. O eu de eu mesma ao extremo. Eu sou assim, o excesso de mim.

17 Finais Felizes:

Camila disse...

Queridos,

Desculpem a minha ausência. As férias estão correndo e eu estava precisando não deixá-las escapar, mas já estou voltando à minha vida do lado de cá da tela. É incrível como o virtual pode ser um porto tão seguro.

Beijos para todos!
=D

Su disse...

É bom tê-la de volta!!! \o/
Ainda bem que aproveitou bastante as suas férias!!! \o/

"Sou eu acontecendo e sendo a primeira pessoa sempre. Mas não singular. Ou até sou o singular do plural das coisas. Porque eu sou eu o tempo todo e por toda parte."
(Camila Mesquita)

Meio singular, meio plural, completamente indefinido... assim encontra-se pequenos fragmentos de mim!!!

Saudades de te ler!!!! ^^

*Essa música é perfeita!!

Beijos =)

Fada disse...

Camila!

Copiando a Su:
"Saudades de te ler!"

É incrível como as tuas palavras alcançam dimensões enormes de sentido.
Palavras pequenas no concreto e gigantescas no íntimo de quem as lê.

Estou muito feliz de estar de volta, e muito feliz de você estar de volta!!

Um beijão!

Babi Mello disse...

Camila que texto intenso, sobre o eu, sobre mentiras que são verdades e vice-versa, sobre o eu em demasia. Me lembrou a música do Cazuza Exagerado.
Bj!
Ah! obrigado pelo elogio no blog.

Lorena disse...

Cami, é bom ter um tempo para ser você mesma, o tempo todo. Então suas férias foram super merecidas.

E filosofias de bolso, eu gosto delas por onde eu passo. E passo horas pensando assim, também. Por isso me identifiquei tanto com o seu texto. É incrível como, por mais altruísta que tentemos ser, somos sempre o centro de tudo para nós mesmos. =)

um beijão e boa semana!

Letícia disse...

Ou seja, você é você até quando não é você. É a teoria do exagero na prática. Também sou assim. Até dormindo não consigo esquecer que eu sou eu. =)

Bjs, Camila.

Rodrigo Brower disse...

Tudo e nada..o que sou..! Bjss

Carolina disse...

Muito bom todos estes eus!
bjos meus

Márcia(clarinha) disse...

Eterna busca do Eu dentro do Eu, tantos que se fundem virando excesso...

Flor querida, você é paz.

lindo dia,
beijos

Du disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Du disse...

Se é você em excesso, então tá tudo bem! Que assim seja, sempre!

Beijão, minha querida!
(Que bom que voltou!)

Luciana disse...

Nossa... Achei um pouco complicado te entender nesse post. Acho que é porque sermos o que somos já é um tanto quanto complicado... Nos entendermos é uma tarefa eterna!

Beijos!
Saudades!

Wagner L. Moreno disse...

o bom quando nos fazemos verbo é poder conjugar... agir!

João Octávio disse...

Muito bom o texto, Camila, como sempre. Deixei um meme para você em meu blog. Dá uma olhada, ok?

Denise do Egito disse...

Camila,
Sabe de uma coisa? Só quem nos conhece de verdade mesmo é Deus!
Beijocas

Luana disse...

Ai, Camilinha!

Q bom mesmo ter voltado!!! Não sei se percebeu, mas estávamos todos preocupados e saudosos da sua presença em palavras tao simplesmente complexas igual ao seu eu.

Besoooooo

Giuline Vitória disse...

Se é você mesma, que seja em excesso. Porque a verdade do que realmente somos é o que mais falta neste mundo.

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios