Minha foto
Camila
Quero "todo o amor que houver nessa vida e algum trocado pra dar garantia e algum veneno anti monotonia".
Visualizar meu perfil completo

Recadinho:


ShoutMix chat widget

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Ele se foi

Ela ficou sozinha. A casa estava agora refletindo ausência. Não se escutava um barulho sequer. E, por causa disso, seus pensamentos davam a impressão de dominar todo o lugar. Quanto mais ela pensava em não pensar, mais ela pensava. Isso era óbvio, mas ela não realizava isso. Era mais forte que ela.

As vozes em sua mente falavam ora com uma ora voz açucara ora azeda. Essa inconstância inconsciente do seu consciente a incomodava. Por que ela não manda em si mesma? Porque só ele tinha poder sobre ela? Seu corpo era dele, isso ela soube desde a primeira noite, mas todo o resto de seu ser foi embora com ele também. Ele levara tudo consigo. Ela ficou nua. Despida de roupa e espírito.

Os movimentos flutuantes de sua mente agora ecoavam num barulho ensurdecedor, apesar de todo o silêncio que ela sabia que estava lá, mas não conseguia sentir. Quis controlar. Quis com todas as forças que ainda lhe restavam. Não conseguiu. Aos poucos, foi desistindo e se entregando. Assim, quem sabe, a morte talvez levasse ela também. Mas (in)felizmente só dormiu.

10 Finais Felizes:

jubliana. disse...

"não te dizer o que eu penso ja é pensar em dizer.."

Essa angústia de esperar, pensar, querer esquecer e só lembrar. Nada melhor que amigo tempo.

Lindo, Su.
E você, eu já disse... muitas mudanças, né? ashusahusa.

Su disse...

Esperass.... lembranças... momentos... situações complexas!!
BEijão Camilinha!!
Adoro vc!!

João Octávio disse...

ótimo conto, gostei bastante. Só acho que poderia ser um pouco mais longo, mas tá ótimo assim mesmo.

Salve Jorge disse...


Se
Foi
Sós
E
Dois
Pois
Nós

Depois


Se
Sóis
Não sois...

Pâmela Berton disse...

Lindo.
Tanto o conto como o novo laytou. Gostei muito mais que dos outros dois.
Mas o conto é muito triste. Porque é muito ruim deixar que alguém tome conta de nós assim.
Mesmo que não seja consciente. Ela deveria ser senhora dela mesma. Porque ele pode não acompanhá-la em tudo. E é com ela mesma que ela vai passar o resto de sua vida.
Não sei se me fiz entender, mas, basicamente, é isso: ela deveria amar a si mesma acima de tudo ou pode acabar se perdendo pelo caminho. E é muito mais difícil voltar atrás e se procurar.

Beijos! ^^

Carolina disse...

Belo texto, ficou o gostinho de quero mais na continuação...
Parabéns pelo novo layout.
Coisa mais phopha o anjinho!
bjos meus

Vinicius disse...

Lindo demais, lindo mesmo...

Mr. Ziggy disse...

oioioioi! depois de mil anos, venho lhe agradecer pelo selo! eu vi, gostei muito, mas não respondi, de tonto que sou. dei uma afastada nos últimos tempos, mas pretendo voltar em breve. e vou repassar o selo. obrigado, moça! bjos!

Du disse...

"Ela ficou nua. Despida de roupa e espírito."

Ainda bem que só dormiu...

Beijo, querida!

Juliana disse...

Olá Moça,encontrei teu blog por acaso, comecei a ler e percebi uma página virtual inteligente e linda...
Há momentos msm na vida da gente q o silêncio nos ensurdece...

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios