Minha foto
Camila
Quero "todo o amor que houver nessa vida e algum trocado pra dar garantia e algum veneno anti monotonia".
Visualizar meu perfil completo

Recadinho:


ShoutMix chat widget

domingo, 12 de julho de 2009

Éramos

Eu, aqui.
E tu, não sei.
Eu, onde deverias estar.
E tu, do lado contrário dos meus sentimentos.

Não te procuro, nem preciso.
Vejo por toda parte
O concreto vazio da tua ausência.
Minha saudade pesa quilômetros.

Pior que sentir tua falta
É saber que pra ti não falta nada.
Pior que a agonia de não ser amado
É saber da paz dos que desamam.

Vi o fim,
Em teus olhos de decisão.
Em minha boca,
O amargo gosto das lágrimas desnecessárias.

Éramos.
Agora não somos mais.
Tu és. E eu não sou.
Eu fui.


14 Finais Felizes:

Márcia(clarinha) disse...

Triste fim...triste não ser.

lindo dia flor
beijos

Babi Mello disse...

Ai Camila que triste, ser o passado de alguém mas se quer continuar ser o presente e o futuro, lute!

Bj!

Zélia disse...

Camila,

Primeiro, que saudade! Andei pensando em vir aqui esses dias e acabei por não vir. Mas nada disso importa agora que nos (re)encontramos.

Vc disse estar em tempo de travessia e escreve sobre isso mesmo sem citar a palavra "travessia". Difícil mesmo seguir depois de Sermos. O Éramos nos deixa mais só que quando estamos a sós com cada um de nós mesmos. A beleza nisso tudo é que temos o poder de Fênix. O poder de renascer das cinzas. Basta sabermos usá-lo. E logo passaremos a Ser, outra vez.

Bjo! ;)

João Octávio disse...

apesar do texto triste, fico feliz com tua volta. Teus belos poemas fizeram uma falta danada na blogosfera.

Fernanda Luz disse...

Olá.
Andei sumida, mas estou de volta...estou lendo suas últimas mensagens...textos belissimos. Parabéns!

Roberta.rj disse...

FLorzinha que eu adoro...
Saudade é muito ruim né?
Dói que nem sei...
E como diz a musica amarga que nem jiló...
Mas eu costumo dizer que é melhor ter saudade de alguem ou alguma coisa que nÃO ter nada pra sentir saudade...
Bjus e um dia lindo, uma semana de Luz pra vc...
APAREÇA...

Luciana disse...

Oi, Camila! Que bom que você voltou! Senti falta dos seus posts sempre tão impregnados de sentimento. Adoro passar por aqui...
Mas quanto ao post, não sei o que dizer, pois quando isso acontece é muito ruim, mas também passa. O tempo cura todas as feridas.

Beijos e fica bem...

disse...

Minha criança, que saudades de ti também.
Não sabia que você tinha retornado. Muitas vezes vim por aqui, mas bati e você não estava.
Obrigada pela visita e o retorno hoje, suas palavras sempre cheias de carinho.
Espero que estejas bem, e estou feliz por sua volta.
Saudades doí demais né??? Seu post sempre cheio de sentimentos puros e concretos. que saudades...
Beijos em seu coração criança linda!

Suzi disse...

Vai passar...

Tudo o que eu posso te dizer é isso: Vai passar...

Du disse...

Ô moça!
Até parece que tu escreveu isto pensando na minha própria história... Se não foi, adivinhou. Sabe quando você lê e pensa: Esta sou eu.
É, tô triste ainda, mas sei que vai passar! Tudo passa, não é mesmo?

Beijão, minha querida do coração!

Vinicius disse...

Forte o poema, forte a imagem. Tudo muito intenso.

E verdadeiramente bom.

Lorena disse...

Cami, que falta que você faz!
Eu lembro que algumas vezes você disse que antigamente não tinha o hábito de escrever... Fico me perguntando como isso, esse talento e essa sensibilidade, ficou escondido dentro de você por tanto tempo sem que você deconfiasse de que era capaz!

Poemas são sempre uma forma forte de revelar nossos sentimentos. E a gente sente quando te lê. A gente sente a gente e sente você.

A vida vai andando, Cami, e a gente tem que dar um jeito de ir acompanhando. Quer me dar a mão? Então vamos...

Éverton Vidal disse...

Sim, você é muito talentosa Camila. Esse texto, desde o título é todo dor, mas é uma dor diferente, tem um "que" de bem resolvida, no mínimo, de dor resistida. "o amargo gosto das lágrimas desnecessárias".

Ótimo!
Inté!

Leandro Neres disse...

No melhor estilo "roubando frases", rsrs, repito o que disse Lori, quando estamos te lendo "a gente sente a gente e sente você"... E tenho visto cada vez mais Poesia por aqui e to adorando isso...
bjos
E quero voltar sim, Mila, só preciso de mais um pouquinho de tempo... rs

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios